Rita Pedro has been working in the field of Philosophy for children for several years in Portugal where she finished her Master Degree in Philosophy at the University of Lisbon, with Professor José Gil. She has been working in this innovative field for several primary schools and with t Geene Cape Communities.

La philosophie pour les enfants est une pratique éducative novatrice qui cherche à développer la pensée réflexive, créatrice et critique chez les enfants de tout âge à partir de discussions démocratiques et de manuels narratifs dans le cadre pédagogique d'une communauté de recherche philosophique. Créée initialement par Matthew Lipman, elle connaît un développement mondial. On peut dire qu'elle constitue aujourd'hui un courant à part entière, à la croisée des sciences de l'éducation, de la philosophie et de la pédagogie.

A project : O Caminho das nomes - The way to the names

O Projeto para Cova da Maura: O Caminho dos Nomes
O presente projecto é uma proposta da Associação INSCRIRE. Levar um grupo de jovens e de crianças inseridas na Associação do Moinho da Juventude a participarem activamente na qualificação do seu bairro, nomeadamente no processo de toponimia, junto da Câmera e a Junta de Freguesia da Burraca, dando lhes assim a oportunidade de exercer o seu pleno direito à cidadania é o objectivo principal.
Através de sessões de debate e de investigação em torno dos nomes, a serem atribuídos às suas ruas assim como da realização de paneis de azulejos onde poderão pintar e inscrever frases e versos de escritores e poetas da sua escolha ou mesmo ideias suas para em seguida serem fixados nas fachadas das suas casas, os participantes estarão a participar de uma forma activa e criativa num projecto público e duradouro que uma vez construído destinar –se- à fazer parte do património da sua cidade. Trata-se de arte pública, acessível deste modo a um grande número e em permanência.

2.1.- Atelier de Debate e de Investigação dirigido por Rita Pedro
Este atelier constitui uma aprendizagem ao diálogo e à cidadania através da experiência colectiva do debate e da investigação. Trata-se de partilhar experiências, trocar opiniões, estar à escuta uns dos outros e permitir que cada um desenvolva um pensamento autónomo. Trata-se igualmente de l´enjeu du métissage ?? onde a inscrição dos jovens no mundo de hoje só pode ser realizada apoiando-se sobre o mundo e a sua cultura de origem que é a dos seus pais e das gerações precedentes.

Para cada nome a ser atribuído em cada uma das ruas do Bairro da Cova da Moura, pretende se que os jovens moradore e participantes neste projecto procurem descobrir um significado, estabelendo relações com as suas próprias experiências de vida (os jovens serão convidados a relatar episódios do seu quotidiano), com a sua cultura de origem (através de leitura e interpretação de de textos de escritores e poetas oriundos da sua origem), eventualmente com o texto da declaração dos Direitos Huamanos e elaborem questões que serão o ponto de partida para o seu debate. Por outro lado ao expressarem livremente as suas ideias é possível que ideias novas e originais surjam neste contexto, derivadas do trabalho de reflexão e debate. Elas poderão posteriormente ser inscritas e desenhadas nos paneis de azulejos durante o atelier de cerâmica assim como citações de autores cujas ideias se relacionem com as questões levantadas durante os debates.
Desta forma estarão a realizar um trabalho de apropriação desses nomes e também de invenção de novas ideias a ser valorizadas e inscritas seja por palavras ou em forma de desenhos.

2.2.- Atelier de Cerâmica a ser iniciado por Françoise Schein e seguido por um professor de belas artes portugues
Pretende-se que os participantes adquirem de forma de boa qualidade uma técnica de pintura sobre cerâmica que lhes permita inscrever sobre os azulejos as ideias resultantes do atelier precedente acompanahdas por imagens.

Para cada rua realizar se à um painel com as respectivas inscrições.

 

2.3.- A partir do debate e da investigação
Este projecto pretende que as crianças e os jovens do bairro da Cova da Moura participem também na reabilitação do seu próprio espaço urbano, tais como a fachada das suas casas ou outros espaços onde se movem no seu dia à dia através da inscrição de citações de escritores, poetas e outros pensadores oriundos da sua cultura de origem em azulejos, de desenhos pintados por eles ilustrando frases ou versos escolhidos, também sobre azulejo de forma a constituir um ou diversos paneis prontos a serem colocados sobre determinados espaços do seu bairro. A selecção das citações feita por eles deverá ter em conta o texto da declaração dos direitos humanos e referir-se aos valores humanos contidos nesse texto.